domingo, 3 de maio de 2009

A química do instinto


Flertar,não existe nada melhor do que a arte milenar da paquera.Chamar atenção,fazer-se desejar.Não é preciso cantadas grosseiras,os olhos são a maior arma na hora de mostrar a alguém o quanto queremos.

Nada é mais excitante,do que a probabilidade de tomar alguém pra si.O primeiro toque...Pode ser um leve roçar de mãos.A descarga elétrica...

O bicho que há em nós sabe exatamente quando a química é forte.Esse instinto predatório.Avaliar a presa,estudar seus movimentos,atacar.

E assim,sentir que o calor é recíproco.A paixão se resume a esses pequenos momentos de fogo invisível.Mesmo que seja partilhada apenas por uma noite.Essa idéia romântica de apaixonar-se não é eficiente.A paixão pode ser o sentimento mais leviano que há em nós,a onda de calor,os hormônios gritando por alguém que você ainda nem sabe o nome.

Saia de casa hoje.Aproveite a vida,envolva-se por um momento,a vida é curta...



Vem luz,vem vida!!!!!!!!!!!!!!!

2 comentários:

·٠•● notre amour et seulement• ••● disse...

adorooooooooooooooo*rs!
não sei por que mas me indentifiquei com esse texto!
é a verdade das paixões mediocres que aumentão as grandes!

carpe diem disse...

Muito relevante seu comentário,pena que a demagogia na maioria das vezes,deixe as pessoas cegas para este fato.